Grupo Temático 10: Trajetórias e Disposições Sociais em meio às Reconfigurações do Mundo do Trabalho

Coordenadores E-mails
Mauricio Rombaldi (UFPB) mauricio.rombaldi@gmail.com
Mário Henrique Ladosky mhladosky@gmail.com

Ementa

As pesquisas realizadas no âmbito das Ciências Sociais têm apontado para a reformulação contínua das experiências individuais e coletivas relacionadas às dinâmicas do mundo do trabalho e das contradições que derivam deste processo. A estrutura produtiva global, cada vez mais flexível, geograficamente dispersa e conectada, assim como o contexto de crise sanitária e econômica têm influenciado significativamente a experiência social. Dito isso, o objetivo do GT10 é promover o debate científico sobre a dinâmica centro-periferia do capitalismo por meio da análise das reconfigurações do mundo do trabalho e a sua relação com a conformação de trajetórias e disposições sociais. Nesse panorama, diversos fenômenos sociais podem ser analisados e, para esse GT, destacamos alguns especialmente relevantes: as experiências de trabalho formal ou informal – assim como da sua intersecção; o impacto das transformações nos padrões de regulação do trabalho; a emergência de novas tecnologias e atividades econômicas na transformação ou declínio de profissões tradicionais; o efeito da pandemia COVID-19 nas trajetórias laborais; as disputas simbólicas em torno da questão do empreendedorismo; as inserções laborais a partir dos fluxos migratórios; a redefinição da relação entre trabalho e outras esferas da vida social, tais como família, educação, moradia, religião e lazer; os processos de industrialização e de desindustrialização nacionais ou regionais; as diferenças regionais brasileiras; as possíveis relações entre trajetórias laborais, formas reconfiguradas do trabalho, conflitos, formas de organização de trabalhadores(as) e a conformação de inclinações políticas.

Palavras chave: Reconfigurações do trabalho; trajetórias; disposições sociais; capitalismo contemporâneo.

Referências Bibliográficas 

Livros

BEAUD, Stéphane e PIALOUX, Michel (2009). Retorno à condição operária. Investigação em fábricas da Peugeot na França. São Paulo: Boitempo, 2009.

GARCIA, Afrânio. O Sul: caminhos do roçado. Estratégias de reprodução camponesa e transformação social.São Paulo: Marco Zero, Brasília: CNPq/ Ed. da UnB, 1989.

LEITE LOPES, José Sérgio; HEREDIA, Beatriz Maria Alásia de. (Org.). Movimentos cruzados; histórias específicas: estudo comparativo das práticas sindicais e de greves entre metalúrgicos e canavieiros. 1ed.Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2019, v. 1, p. 125-190.

LEITE LOPES, José Sérgio. O Vapor do Diabo: trabalho dos operários do açúcar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

MICHELAT, Guy.; SIMON, Michel. Les ouvriers et la politique: permanence, ruptures, réalignements 1962 – 2002. Presses de Sciences Po, 2004.

PUDAL, Bernard. Prendre parti: pour une sociologie historique du PCF. Paris, Presses de la Fondation Nationale des Sciences Politiques, 1989.

QUIJOUX, Maxime (dir.). Bourdieu et le travail. Nouvelle édition. Rennes : Presses universitaires de Rennes, 2015

SÁ, Márcio. Filhos das feiras: uma composição do campo de negócios agreste. Recife: Massangana/Fundaj, 2018.

TOMIZAKI, Kimi. Ser metalúrgico no abc: transmissão e herança da cultura operária entre duas gerações. Campinas, SP/ UNICAMP, Editora Arte Escrita 2007.

Artigos

DEZALAY, Yves. Les courties de l’international: héritiers cosmopolites, mercenaires de l’imperialisme ET missionaires de l´universel. In: Actes de La Recherche em Sciences Sociales. No. 151-152, Pp. 5 – 35, 2004.

GAXIE, Daniel. Les Logiques du recrutement politique. Revue Française de Science Politique, Volume 30, No. 1, pp. 5 – 45, 1980.

MATONTI, Frédérique ; POUPEAU, Franck. O Capital Militante, uma tentativa de definição. Plural, 13, 127-134. São Paulo, 2006 (Publicado originalmente em francês na Actes de la recherche en Sciences Sociales, nº 155).

ROMBALDI, Maurício; TOMIZAKI, Kimi. Ultrapassando fronteiras: trajetórias de ascensão de militantes brasileiros no sindicalismo transnacional. Sociologias, Porto Alegre, v.19, n. 45, p. 24-50, Aug. 2017.

TOMIZAKI, Kimi; ROMBALDI, Maurício. Construindo a legitimidade: reflexões sobre as transformações das práticas de militância no movimento sindical. Pro-Posições, Unicamp, v. 20, p. 93-112, 2009.

Teses e Dissertações

MORAES, Ana Carmen Navarro de. Trabalhadores de Call Centers: Trabalho precário e resistências na Paraíba. 2018. 352 f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018. 

MORAES, Carla Gisele Macedo S. M. Renascença Extraordinária: Dinâmica Social e Produtiva em Transformação no Cariri Paraibano. 2018. (Tese de Doutorado) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018.

OLIVEIRA, Valéria Costa Aldeci de. De marisqueiras a operárias: experiências de trabalho e gênero nos territórios pesqueiros de Goiana/PE. 2017. (Tese de Doutorado) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018.

+ Clique aqui para acessar conteúdos recentemente associados a esse grupo temático

Translate »