Livros

Disponibilizaremos, nessa seção, fontes várias de subsídio à pesquisa sobre o mundo do trabalho na forma de livros. As referencias aqui dispostas estão distribuídas de forma organizada pelos grupos temáticos que compõem a ABET em suas respectivas páginas.

Segue os links abaixo.


ABILIO, Ludmilla C. Sem maquiagem: o trabalho de um milhão de revendedoras de cosméticos. Ed. Boitempo, 2014.

ABRAMO, Lais Wendel. QUESTIONANDO um mito: custos do trabalho de homens e mulheres. Coautoria de Lais Wendel Abramo. Brasília: OIT, 2005.

ABRUCIO, Fernando; SOARES, Márcia M. Redes federativas no Brasil: cooperação intermunicipal no Grande ABC. São Paulo: Fundação Konrad Adenauer, Série Pesquisas, 24, 2001.

ALBUQUERQUE, F. La iniciativa de desarrollo regional del “Gran ABC”. São Paulo: Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC e Banco Interamericano de Desenvolvimento, 2001.

ALVES, Giovanni. Trabalho e Mundialização do Capital . 2. ed. Bauru: Editora Praxis, 1999. 360p. Download.

ALVES, Giovanni. Dimensões da Reestruturação Produtiva. 2. ed. Bauru: Editora Praxis, 2003. 288p. Download.

ALVES, Giovanni. Limites do Sindicalismo: Marx, Engels e a Crítica da Economia Política. 1. ed. Bauru: Editora Praxis, 2007. 360p. Download.

ALVES, Giovanni; VIZZACCARO-AMARAL, André Luís; MOTA, Daniel Pestana (orgs.). Trabalho e saúde: a precarização do trabalho e a saúde do trabalhador no século XXI. São Paulo: LTr, 2011.

ALVES, Giovanni; VIZZACCARO-AMARAL, André Luís; MOTA, Daniel Pestana (orgs.). Trabalho e estranhamento. Saúde e precarização do homem-que-trabalha. São Paulo: LTr, 2012.

ALVES, Giovanni; VIZZACCARO-AMARAL, André Luís; CHAPADEIRO, Bruno (orgs.). A hýbris de Saturno: precarização do trabalho, saúde do trabalhador e invisibilidade social. Bauru-SP: Editora Praxis/Canal 6, 2015.

ARRAIS, Tadeu Alencar. Risco social no espaço rural: a reforma previdenciária e o fim da aposentadoria rural. 1. ed. Goiânia: Ed. da Imprensa Universitária, 2017. Download.

BARBOSA, Alexandre de Freitas; CACCIAMALI, Maria Cristina;  RODGERS,Gerry. Growth and Inequality: The Constrasting Trajectories of India and Brazil.  Cambridge University Press. Nov, 2017.

BEAUD, Stéphane e PIALOUX, Michel (2009). Retorno à condição operária.
Investigação em fábricas da Peugeot na França
. São Paulo: Boitempo, 2009.

BLAY, Eva. Trabalho Domesticado: A Mulher na Industria Paulista. São Paulo: Editora Ática, 1978.

BRAATHEN Einar, MAY Julian, ULRIKSEN Marianne and WRIGHT Gemma. Poverty And Inequality In Middle Income Countries.  London: Zed Books, 2016. Download.

BRESCIANI, Luís Paulo. Instituições, agenda regional, desenvolvimento econômico e política sindical no Grande ABC: os desafios do equilíbrio entre (macro) esfera institucional regional e a (micro) esfera cotidiana produtiva. Caxambu: Anpocs, 2004.

CALVETE , Cássio da S.; GOSMANN, Máris C. (org.). Políticas de emprego, trabalho e previdência. 1. ed. Rio de Janeiro: Ed. UFRGS/Cegov, 2014. Download.

CARDOSO, Adalberto. A Construção da Sociedade de Trabalho no Brasil: Uma investigação sobre a persistência secular das desigualdades. 2. ed. Rio de Janeiro: Amazon, 2019. 487 p. Download.

CARELLI, Rodrigo. Terceirização como intermediação de mão de obra. Edição do autor, 2012. Download.
ISBN : [85-7147-320-X]

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999. p.298-299.

CASTRO, Bárbara. As armadilhas da flexibilidade: trabalho e gênero no setor de tecnologia da informação. 1. ed. São Paulo: Annablume, 2016.

CONCEIÇÃO, Jefferson José da. Quando o apito da fábrica silencia – sindicatos, empresas e poder público diante do fechamento de indústrias e da eliminação de empregos na região do ABC. São Paulo: ABCD Maior, 2008.

DANIEL, Celso. Uma estratégia econômica para o Grande ABC. Brasília: Câmara dos Deputados, 1996.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

DEJOURS, Christophe. A loucura do trabalho: um estudo da psicopatologia do trabalho. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1992.

DEJOURS, Christophe. A banalização da injustiça social. 4. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2001.

DE PAULA, Almir El Hakim. A relação entre o Estado e os sindicatos sob uma perspectiva territorial. 1. ed. São Paulo: Ed. Unesp, 2015. Download.

FERREIRA, Januário Justino; PENIDO, Laís de Oliveira (coords). Saúde mental no trabalho: coletânea do Fórum de Saúde e Segurança no Trabalho do Estado de Goiás. Goiânia: Cir Gráfica, 2013. Download.

FRACARO, Glaucia. Os Direitos das Mulheres – Feminismo e Trabalho no Brasil 1917-1937. Rio de Janeiro: FGV, 2018.

GALVÃO, Andréia et alContribuição Crítica à Reforma Trabalhista. Campinas: [s. n.], 2017. Download.

GOMES, Ângela da Castro. Ministério do Trabalho:  uma história vivida e contada. 1. ed. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 2007. Download.

GRACIOLLI, Edilson Jose. Um caldeirão chamado CSN: resistência operária e violência militar na greve de 1988. Uberlândia: Editora da Universidade Federal de Uberlândia, 1997.

GRACIOLLI, Edilson Jose. Privatização da CSN: da luta de classes à parceria. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

HELOANI, Roberto. Modelos de gestão e educação: gerencialismo e subjetividade. São Paulo: Cortez, 2018.

HELOANI, Roberto; BARRETO, Margarida. Assédio Moral – Gestão por Humilhação. Curitiba: Juruá, 2018.

INSTITUTO BRASILEIRA DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. PNAD 2015: aspectos das relações de trabalho e sindicalização. 1. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2017. Download.

IVO, Anete B. L.. Viver por um fio: pobreza e política social. São Paulo: Annablume Editora; Salvador: CRH, 2008.

KLINK, Jeroen. A cidade-região: regionalismo e reestruturação no grande ABC paulista. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

KREIN, José Dari; GIMENEZ, Dennis Maracci. Dimensões críticas da reforma trabalhista no Brasil. Campinas: Curt Nimuendajú, 2018. Download.

LAURELL, A. C.; MARIANO, N. Processo de produção e saúde: trabalho e desgaste operário. São Paulo: Hucitec, 1989.

LEITE, Márcia de Paula. Nova estrutura industrial e trabalho: a experiência da Câmara Regional do Grande ABC no Brasil. Campinas: DECISA/UNICAMP, 1999.

LIMA, Jacob. As artimanhas da flexibilização: o trabalho terceirizado em cooperativas de produção. São Paulo: Terceira Margem, 2002.

MENDES, René (org.) Dicionário de saúde e segurança do trabalhador: conceitos, definições, história, cultura. Novo Hamburgo-RS: Proteção, 2018.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. Caminhos Da Análise De Acidentes Do Trabalho. Brasília: [s. n.], 2003. Download.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. Análises de acidentes do trabalho fatais no Rio Grande do Sul: a experiência da Seção de Segurança e Saúde do Trabalhador – SEGUR. – Porto Alegre: MarcaVisual Editora e Projetos Culturais Ltda, 2008. Download.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. Embargo E Interdição Instrumentos De Preservação Da Vida E Da Saúde Dos Trabalhadores: a experiência da seção de segurança e saúde no trabalho – SEGUR/RS. Porto Alegre: MarcaVisual Editora e Projetos Culturais Ltda, 2010. Download.

NAVARRO, Vera Lucia. Trabalho e Trabalhadores do Calçado: A indústria calçadista de Franca (SP): das origens artesanais à reestruturação produtiva. São Paulo: Expressão Popular, 2006.

NAVARRO, Vera Lucia; LOURENÇO, Edvânia Ângela de Souza (orgs). O Avesso do Trabalho III – Saúde do trabalhador e questões contemporâneas. São Paulo: Outras Expressões, 2013.

NAVARRO, Vera Lucia; LOURENÇO, Edvânia Ângela de Souza (orgs). O Avesso do Trabalho IV – Terceirização: precarização e adoecimento no mundo do trabalho. São Paulo: Outras Expressões, 2017.

OLIVEIRA, Roberto Véras de; BRIDI, Maria Aparecida; FERRAZ, Marcos (Orgs.). O sindicalismo na Era Lula: paradoxos, perspectivas e olhares. Belo Horizonte: Editora Fino Trato, 2014.

OLIVEIRA, Roberto Véras de; GOMES, Darcilene; TARGINO, Ivan (Orgs.) Marchas e contramarchas da informalidade no trabalho: das origens ás novas abordagens. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB.

OLIVEIRA, Roberto Véras de; SANTANA, Marco (Orgs.) Trabalho em territórios produtivos reconfigurados no Brasil. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Reversing Pension Privatizations: Rebuilding public pension systems in Eastern Europe and Latin America. Genebra: International Labour Office, 2018. Download.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Trade Unions and the Global Crisis: Labour’s Visions, Strategies and Responses. Genebra: International Labour Office, 2019. Download.

PETMESIDOU, Maria; DELAMÓNICA, Enrique, PAPATHEODOROU Christos & HENRY-LEE Aldrie (edts).Child Poverty, Youth (Un)Employment, and Social Inclusion. Stutgart: Verlag press, 2016. Download.

PIKETTY, Thomas. A economia das desigualdades. Rio de Janeiro: Editora Intrínseca Ltda. 2015.

PORCHMANN, Marcio; MORAES, Reginaldo. Capitalismo, classe trabalhadora e luta política no início do Século XXI: experiências no Brasil, Estados Unidos, Inglaterra e França. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2017. Download.

PRAUN, L.. Reestruturação produtiva, saúde e degradação do trabalho. Campinas-SP: Papel Social, 2016.

RIBEIRO, Herval Pina. De que adoecem e morrem os trabalhadores na era dos monopólios 1980-2014. São Paulo: Senpras, 2014.

ROCHA, Lys Esther, RIGOTO, Raquel e BUSCHINELLI, José T.P. (orgs.). Isto é trabalho de gente? Vida, Doença e Trabalho no Brasil. Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

RODRIGUES, Arakcy M. Operário, Operária: Estudo Exploratório sobre o Operariado Industrial da Grande São Paulo. São Paulo: Edições Símbolo, 1978.

RODRIGUES, Iram; RAMALHO, José. Trabalho e sindicato em antigos e novos territórios produtivos. São Paulo: Annablume, 2007.

RODRIGUES, Jessita M. A Mulher Operária: Um Estudo sobre Tecelãs. São Paulo: Editora Hucitec, 1979.

REBOUÇAS, A. J. de A.; DIESAT. Insalubridade: morte lenta no trabalho. São Paulo: Oboré, 1989.

SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na Sociedade de Classes: Mito e Realidade. São Paulo: Livraria Quatro Artes Editora, 1969.

SAFFIOTI, Heleieth. Mulher Brasileira: Opressão e Exploração. Rio de Janeiro: Achiamé, 1984.

SELIGMANN-SILVA, E. Desgaste mental no trabalho dominado. São Paulo: Cortez, 1994.

SELIGMANN-SILVA, E. Trabalho e desgaste mental: O direito de ser dono de si mesmo. São Paulo: Cortez, 2011.

SEGNINI, Liliana. Mulheres no trabalho bancário. São Paulo: Fapesp/Edusp, 1988.

SOARES, C. Mulheres. Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2007.

SOUZA-LOBO, Elisabeth. A Classe Operária tem Dois Sexos. Trabalho, dominação e resistência. 2. ed. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2011.

SPERANZA , Clarice Gontarski ; DROPPA, Alisson (org.). Mundos do trabalho: campo de estudos em transformação. 1. ed. São Paulo: Ed. Fi, 2017. Download.

TOMIZAKI, Kimi. Ser metalúrgico no abc: transmissão e herança da cultura operária entre duas gerações. Campinas, SP/ UNICAMP, Editora Arte Escrita 2007.






Translate »